Translate

sexta-feira, 30 de junho de 2017

PERFEITA IMPERFEIÇÃO - (VÍDEO: MONTE CASTELO)


O que é ser bom?
O que é ser agradável?
O que é ser normal?
O que pode ser considerado como perfeito e aos olhos de quem isso pode ser visto e julgado?
Tenho me deparado já há algum tempo com comentários sobre idéias do que é ser bom, agradável, normal, adequado...; vindos de pessoas que insistem em ser más, desagradáveis e anormais.
O que me entristece é a constante insistência dessas mesmas pessoas em se achar donas da verdade, senhoras da razão.
Se nas próprias escrituras se fala sobre a necessidade de ter a inocência de uma criança para se ter a pureza verdadeira, por que esses seres; crentes de serem detentores de uma perfeição absoluta; tendem e insistem em querer ditar regras, normas e leis a todos que os cercam?
Confidencio que estou triste, magoado e desesperançoso de alcançar alegria na convivência com a grande maioria das pessoas que me cercam; sejam elas familiares, amigos, colegas, conhecidos, vizinhos...
O julgamento feito pelas pessoas que deveriam ser; de alguma forma; incentivadores, críticos positivos e até cúmplices de obras pessoais; tem feito a vida ficar sem graça!
Lembro-me de quando era criança, ajudando meu avô paterno e no afã de agradá-lo ou de fazer algo novo e inesperado acabava por fazer alguma estripulia, que gerava algum transtorno inesperado. Nesses momentos, ele sempre; de forma séria, (comum à personalidade dele); me mostrava qual era a forma correta de realizar a ação então praticada.
Mas em tudo que ocorria na atitude daquele mentor, o mais agradável era não ser julgado.
Ele tinha o conhecimento, a sabedoria, o discernimento e acima de tudo a humildade de não julgar os meus feitos.
Hoje já sou um homem de meia idade e tento empregar o que aprendi com o primeiro detentor do nome que me foi dado por meu pai, (segundo na dinastia Adelson, rsrsrsrs...), mas tropeço nas intempéries daqueles que gostaria de ter como idealizadores de uma forma mais justa de tratar e considerar familiares, amigos, colegas, conhecidos, vizinhos...
Esse é só um ensaio de confissão de uma das minhas maiores decepções referentes às pessoas que me cercam, dizendo querer meu bem, mas esperando à espreita por momentos em que possam me lancetear com críticas e acusações.
"SEJAMOS MAIS ENTENDEDORES DAS SITUAÇÕES VIVIDAS POR NOSSOS ENTES QUERIDOS E MENOS JUÍZES DAQUELES QUE PRECISAM DE MÃOS ESTENDIDAS E NÃO DE EMPURRÕES ABISMO ABAIXO!!!!!"

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário